9° Dia – 19/07/2010

Pegamos o carro cedinho, um Siena 1.4 novinho, fizemos checkout no hostel e partimos rumo a Pucon. A ideia era ir rumo a Junín de Los Andes, ao norte de Bariloche, atravessar a fronteira com o Chile e chegar a Pucon. Na primeira dúvida por qual caminho seguir, lembramos que a moça do aluguel do carro esqueceu de nos entregar o GPS pelo qual tínhamos pago, beleza, teria que ser na raça mesmo. Tínhamos vários mapas, não deveria ser difícil.

Paramos em um posto policial um pouco mais a frente para ver se estávamos no caminho certo. Não estávamos.

Estávamos em um caminho contrário do que planejamos, mas não estava errado e o policial ainda disse que esse caminho era melhor. Então continuamos por esse caminho, iríamos atravessar a fronteira, chegar até Osorno no Chile e depois seguir rumo ao norte até chegar em Pucon.

Na fronteira, o diálogo com o Policial:

– Policial: vocês têm correntes no carro? (isso é exigido para atravessar a fronteira, caso haja muita neve é necessária a colocação das mesmas nos pneus)
– Eu: tenho sim senhor.
– Policial: sabe colocar?
– Eu: (depois de pensar por alguns segundos) não

Ele riu e disse pra eu procurar um kara que não lembro o nome agora, que ele ia me ajudar. Acabamos nem precisando.

Pegamos neve, chuva, mas aguentamos firme e finalmente chegamos a Pucon.

Para chegar no albergue, segui o mapa de um folder que tinha pego no hostel em Bariloche. Chegamos no local indicado e nada de albergue. Putz, f***u!
Não existia albergue no endereço indicado e pensamos que teríamos que achar alguma hospedagem de última hora. Foi então que a Bruna teve a excelente ideia de olhar na reserva do hostel, ufa! Lá tinha outro endereço (que é o atual), então partimos para lá e aí sim o albergue existia, Etnico Eco-Hostel, acho que o mais legal que ficamos nesse mochilão.

Chegamos e conhecemos o Gustavo, dono do albergue e muito gente boa e também a Consuelo, conhecida como Conny. Os dois fazem de tudo para que nos sintamos em casa.

Fomos no mercado, fizemos nossa janta e conhecemos dois brasileiros de Porto Alegre que também estavam hospedados no hostel, willian e Felipe (outra dupla sertaneja).

Assistimos um filminho, aprendi a jogar o truco gaúcho, tomamos umas cervejas e fomos dormir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...