Muita gente acha que mochileiro é sinônimo de mão de vaca, pão duro, que mochileiro não gasta com nada e que sempre quer fazer as coisas mais baratas.

Na verdade não é nada disso, a única coisa que queremos é gastar o nosso dinheiro da melhor maneira possível.

Mochileiro não faz viagem econômica porque não tem dinheiro ou porque é o único jeito. Mochileiro viaja assim porque quer aproveitar o máximo que uma viagem pode oferecer, afinal, “mochilar” é a melhor forma de realmente conhecer o lugar, as pessoas e a cultura do local que você está visitando.

Acredito que ao fazer uma viagem existem os itens com os quais devemos economizar e os itens com os quais podemos (devemos) abrir a mão, então vamos ver quais são os gastos de um mochileiro:



Os itens nos quais os gastos de um mochileiro devem ser menores

gastos de um mochileiro– Hospedagem: Todo mundo gosta de conforto, mas a hospedagem será usada apenas para tomar banho e dormir, no máximo. Afinal você ficará o dia inteiro conhecendo a cidade e visitando os mais diversos lugares. Será que compensa pagar um hotel 5 estrelas apenas para isso? Em albergues além da diária ser mais barata, você ainda pode obter desconto com a carteirinha e também existe maior possibilidade de integração com outros hóspedes. Confira as dicas na hora de escolher um albergue.
Além dos albergues, para os mais aventureiros, também existe a opção de acampar.
Viajar à noite, de trem ou de ônibus, pode render a economia de uma diária. Caso tenha dificuldades para dormir “em trânsito”, pode ficar um pouco mais complicado.



gastos de um mochileiro– Alimentação: Quando você está na sua cidade, vivendo a sua rotina, quantas vezes você vai comer em restaurantes? Acredito que são poucas vezes por semana, certo?
E por que quando está viajando precisa comer fora todos os dias?
Use a cozinha do albergue e faça sua própria comida, vá ao mercado, divida com outras pessoas, enfim existem várias formas de economizar com a alimentação sem deixar de comer bem.
Também pode ser mais vantajoso levar algumas coisas de casa, claro que não podem ser alimentos perecíveis. Algumas opções como biscoitos e barras de cereal são ótimas pedidas, sempre.



gastos de um mochileiro– Câmbio: Deve-se tomar muito cuidado para não perder muito dinheiro ao efetuar o câmbio. Um pouco você sempre vai perder, pois em todas as trocas câmbiais, existem tarifas e taxas nem sempre favoráveis. Por isso tente evitar fazer muitas trocas e também trocar de moedas mais de uma vez, por exemplo trocar de real para dólar e depois para peso. Você estará pagando taxa duas vezes. Prefira trocar direto (o que nem sempre é possível).
Algumas vezes o cartão de crédito pode compensar, vai depender da tarifa cobrada. Mas também tem a vantagem de ajudar a acumular milhas.
Outra opção que também é uma ótima escolha é o VTM (Visa Travel Money) que usará a cotação do dia, então se a moeda em questão estiver em baixa, pode valer bastante a pena.

gastos de um mochileiro– Transporte: Caminhar, alugar uma bicicleta, andar de ônibus e metrô, além de serem ótimas opções para conhecer melhor a cidade que está visitando, você estará economizando mais do que usar táxi para tudo.
Caso seja necessária a utilização de um táxi, veja se encontra pessoas para dividir. Aluguel de carro também pode ser uma boa opção em alguns lugares, se tiver com quem dividir os custos, melhor ainda.
Para a parte aérea da viagem existem as companhias aéreas low cost, que têm o preços bem mais baixos que as companhias comuns.
E ainda existe a possibilidade de pegar carona, o que pode ser perigoso em alguns lugares do mundo, mas muito tranquilo em outros.





Agora os itens nos quais podemos abrir um pouco a mão e não levar em conta apenas o preço

gastos de um mochileiro– Mochila: A companheira mais importante do mochileiro! Devemos pesquisar muito antes de compra-la e não se importe em gastar um pouco mais para comprar uma mochila de qualidade. Não estou querendo dizer que as mais caras são as melhores, mas com certeza a mochila não é um item que devemos comprar pelo preço. Confira as dicas na hora de comprar a sua mochila.









gastos de um mochileiro– Atrações e atividades: Acredito que para todos o principal motivo de escolher determinado local para se visitar são as atrações que este local oferece. Por isso nada de ficar querendo economizar na hora de visitar determinada atração, na hora de fazer um passeio diferente ou na hora de praticar alguma atividade, pois foi exatamente pra isso que você foi pra lá, aproveite!









gastos de um mochileiro– Alimentação: Calma, não estou ficando louco, esse item também estava entre os quais devemos economizar, mas claro, não deixe de experimentar a culinária local, as comidas típicas, 2 ou 3 dias que você gaste um pouquinho mais nas iguarias locais não irá prejudicar o orçamento da viagem.









gastos de um mochileiro– Câmera: Tanto de foto como de vídeo. Claro que não adianta comprar uma câmera profissional, cheia de funções que a gente não sabe nem usar. Mas uma câmera de qualidade boa e com bom espaço de armazenamento de ser levada em consideração. Claro que fica o momento que passamos, as pessoas que conhecemos e a situação que passamos naquela hora e naquele local, mas nossa memória falha. Por isso é sempre bom termos guardados nossas fotos e vídeos.






E pra você? Onde devemos economizar e onde não devemos nos importar tanto com o preço?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...