acessibilidade no turismoTodos gostam de viajar, poder conhecer os lugares, praticar atividades nos destinos e todo o tipo de coisa que um bom mochileiro ou viajante faz né!

Pensando nisso, o Turismo em Debate discutiu nesse mês de agosto a acessibilidade no turismo.

Meios de transportes, hospedagens e atrações estão preparados para receber turistas que precisam que possuem necessidades especiais?

Idosos, deficientes visuais, deficientes físicos têm as mesmas facilidades para ir a todos os lugares que outras pessoas vão?

Acho que todos sabemos as respostas para essas perguntas.



A primeira coisa no debate foi saber se o pessoal tem a exata dimensão de que os locais é que devem se adaptar aos turistas e não o contrário, porém é isso o que acontece. É comum ver pessoas tendo que se virar e contar com a boa vontade de outras pessoas para chegar em algum lugar, subir no avião, atravessar uma rua e outras coisas que deveriam ser simples, mas não são.

Sobre lugares no Brasil que são exemplos de boa acessibilidade, foram citados Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro e Bonito. Mas é senso comum que ainda não existe lugar que seja 100% acessível, temos muito o que melhorar.


Uma coisa que não ficou claro é se os destinos ainda não perceberam que ao abranger esse nicho eles só têm a ganhar. Muitas pessoas com necessidades especiais, como deficientes e idosos podem e querem viajar. A empresa atendendo as necessidades dessas pessoas estaria aumentando muito o seu potencial.

Mas existem uma coisa ainda pior! Lugares que fingem respeitar leis de acessibilidade, se dizem acessíveis e que estão preparados para receber todos a todos, quando na verdade não estão. Temos que ficar de olho e denunciar, seja agência, hospedagem ou qualquer empresa ligada ao turismo.

acessibilidade


Mas tirando o foco do destino final, vamos ver se pelo menos o meio para chegar ao destino é acessível… Alguém conhece alguma companhia aérea que tenha aeronaves adaptadas? Eu não conheço!

E ainda há algum tempo tivemos o caso do escritor Marcelo Rubens Paiva, que é cadeirante e foi “esquecido” dentro do avião da Tam. Porém essa mesma companhia divulgou a semana passada uma notícia boa, a Tam será a primeira companhia no mundo a ter banheiros com acessibilidade em aeronaves narrow body.


Às vezes a gente não repara, mas se começarmos a observar veremos que muitas pessoas enfrentam todas essas dificuldades para poder ter o gostinho de conhecer um lugar novo, praticar alguma aventura, experimentar novos sabores enfim, viajar.




Alguns dias antes do debate conheci o blog da Laura, A Cadeira Voadora, que tem muita história pra contar com conteúdo de primeira!

Para quem possui alguma empresa ligada ao setor de turismo e gostaria de ser reconhecida como exemplo de acessibilidade no turismo, deem uma lida nas Normas Brasileiras de Acessibilidade.


Por fim, fiquem de olho nas matérias do site Eco Viagem que tem muita coisa legal e vejam os posts que outros blogs já fizeram sobre o assunto:

Aventura MangoTurismo de Aventura Acessível
Viajando com ElesAcessibilidade no Brasil – O turismo com necessidades especiais
Trilhas e AventurasTurismo em Debate – Acessibilidade e inclusão nos destinos turísticos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...