guia superinteressante viagens bizarras Há alguns meses ao entrar em uma loja da Fnac me deparei com um guia de viagens um tanto quanto inusitado, o título “Guia das Viagens Bizarras”.

Comprei? Sim ou com certeza?


Li o guia inteiro e recentemente lembrei que ainda não havia publicado nada à respeito, então resolvi selecionar 10 lugares ou atividades que eu faria, das 150 que estão presentes no guia.

O guia traz atrativos esquisitos dos 5 continentes. Claro que alguns não chegam a ser tão bizarros assim, mas o que é bizarro pra alguns, para outros pode ser a viagem dos sonhos.



10 – Mergulho entre placas tectônicas

Na Islândia, mais especificamente no Parque Nacional Thingvellir você pode mergulhar no lago Pingvallavatn que foi formado sobre uma falha entre duas placas tectônicas. Numa profundidade de 30 metros é possível percorrer o corredor entre as duas placas.





9 – Tarântulas fritas

Experimentar a culinária local deveria estar presente em qualquer roteiro de viagem. Em uma possível viagem ao Camboja, provar essa iguaria com certeza seria uma das coisas que eu iria fazer por lá.





8 – Nadar na cerveja

Quando eu era criança sempre imaginava uma piscina de coca-cola, mal sabia eu que na Áustria a cervejaria Starkenberg faria melhor que isso e criaria um spa com 7 piscinas de cerveja. A pergunta que fica é: Por que ninguém divulgou isso antes?





7 – Só para maiores

Quem diria que um parque erótico seria encontrado na Coréia do Sul hein! O Love Land tem o tamanho de dois campos de futebol e possui mais de 140 estátuas que homenageiam o sexo.





6 – Guerra de laranjas

Gosto muito dos eventos e tradições locais, por isso em fevereiro um bom lugar para ir é Ivrea na Itália para poder participar do carnaval. Mas esse carnaval é meio diferente do nosso, por lá rola uma guerra de laranjas que, segundo a tradição simula uma revolta ocorrida contra um governante no século 12.





5 – Encher a cara de “supercerveja”

Vixi, outro item com cerveja. Alguém tem o endereço do AA pra mim? Mas essa é a “supercerveja” Starkbier, com o teor alcoólico de 10% enquanto as cervejas comuns chegam aos 5%.

Já ouviram falar da oktoberfest? Pois é, no mês de março em Munique rola a Starkbierfest, que dura 3 semanas e tem muito mais bêbados.


4 – Reviver o “flower power”

Em setembro, uma boa pedida é ir até Nevada nos EUA para participar do festival Burning Man que acontece no deserto de Black Rock. No festival, nada de palcos com estrelas, propagandas ou venda de produtos. Lá cada um leva o necessário para sua própria sobrevivência ou pode-se fazer escambo. E a ideia é que todos contribuem com performances, fantasias ou o que quer que seja. Tudo a ver com o espírito mochileiro!


3 – Jantar com o Drácula

Vampire Café é o nome do restaurante temático em Ginza, distrito de Tóquio. E qual o tema? Vampiros! Mas vampiros de verdade, nada de Crepúsculo.

Nesse restaurante gótico a decoração é com espelhos quebrados, crucifixos, esqueletos e lustres com teias de aranha. Já a comida é servida em caixãozinho ou em formato de crânio, morcego e por aí vai. Você teria coragem?


2 – Hotel de gelo

Normalmente fico hospedado em albergue, mas gostaria de experimentar o Hotel de gelo em um vilarejo sueco chamado Jullasjärvi. Mesmo com a temperatura do quarto a -5°C. O legal é que ele fica localizado em uma região favorável para ver a aurora boreal.





1 – Olhe para seu prato

O representante brasileiro da lista. Que tal comer uma farofa de formiga-saúva no Vale do Paraíba? E dizem que a bundinha da rainha (sem trocadilho) é mais saborosa porque é recheada de ovas de formiguinhas. Hummmm deu água na boca hein!





Tudo que é diferente do que estamos acostumados pode parecer estranho em um primeiro momento, mas tudo faz parte de alguma cultura e é importante que saibamos respeitar à tudo e à todos.

Eae vocês gostariam de experimentar alguma dessas experiências? Já fez algo bizarro durante uma viagem? Conte pra gente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...