Entrevista com Paulo Mancha D’AmaroConheci o trabalho do Paulo Mancha assistindo NFL na ESPN, mas depois descobri que ele é jornalista especializado em turismo e ainda que tem um blog sensacional onde conseguiu unir essas duas paixões, o Viajando por Esporte.

Logo entrei em contato perguntando se ele poderia conceder uma entrevista, o qual ele aceitou prontamente. Então com vocês a Entrevista com Paulo Mancha D’Amaro:



Eu Vou de Mochila: Qual paixão veio primeiro, viagem ou esporte? E como foi pra você juntar essas duas paixões?

Paulo: Posso dizer que vieram juntas. Desde muito pequeno, eu viajava pelo Brasil com meus pais, quase sempre de carro. Eram viagens longas, para todos os cantos do país, de Foz do Iguaçu a Fortaleza. Ao mesmo tempo, minha família sempre foi fanática por futebol. Comecei a ir aos estádios aos 6 anos de idade, numa final de campeonato (Palmeiras 1 x 0 Corinthians, em 1974). Mas só consegui juntar ambas as paixões quando me tornei jornalista de turismo, em 2003. Aí passei a aproveitar as viagens profissionais para dar escapadinhas e curtir atrações esportivas.


Eu Vou de Mochila: Qual o esporte, partida ou torneio mais emocionante que você já presenciou?

Paulo: Eu fui a diversas finais de campeonatos de futebol no Brasil. Estava no estádio quando o Corinthians ganhou seu primeiro título brasileiro, em 1990. Mas também vi muitos esportes in loco, de um mundial de jet ski no Arizona à regata volta ao mundo Volvo Ocean Race, em São Sebastião (SP), passando por um jogo decisivo de beisebol em St. Petersburgh, na Flórida. Mas acho que o que está no meu coração são as partidas de futebol americano que vi em Nova York, Miami e Tampa, além de uma das últimas corridas do Senna, em Montreal, em 1993.


Eu Vou de Mochila: Além de esportes, que outras coisas você gosta de fazer em uma viagem?

Paulo: Sou fanático por museus, sobretudo os de história. Eu tenho uma vasta coleção de livros sobre Segunda Guerra Mundial e adoro visitar locais onde ocorreram batalhas históricas. Alguns anos atrás, refiz todo o caminho da Operação Market Garden, uma batalha épica de 1944, ocorrida na Holanda e imortalizada na superprodução “Uma Ponte Longe Demais”, do diretor Richard Attenborough.


Eu Vou de Mochila: Que esporte você ainda não assistiu pessoalmente mas gostaria de ter a oportunidade?

Paulo: Nunca vi uma corrida da Indy, apesar de já ter até andado na pista de Indianapolis. É um dos meus sonhos.


Eu Vou de Mochila: E que lugar você ainda não conhece que gostaria de conhecer?

Paulo: Ah, são centenas! Mas posso dizer que a bola da vez é a Rússia.


Eu Vou de Mochila: Que dica de lugar para conhecer e de um esporte para assistir você daria para os leitores do Eu Vou de Mochila?

Paulo: Olha, tem dois lugares bem ao alcance dos brasileiros e pouco explorados, na minha opinião. Um é Aruba, que, para mim, é a melhor ilha do Caribe. O outro é o Chile. É de longe o país mais bem preparado para o turismo na América do Sul e tem atrações de sobra, para todos os gostos, de norte a sul.
Quanto a um esporte, eu recomendo qualquer modalidade profissional nos Estados Unidos: beisebol, futebol americano, basquete, hóquei, automobilismo… Seja qual for o esporte, seu passeio tem garantia de diversão, porque os americanos transformam tudo em entretenimento. Tem o tailgate (um churrasco de torcedores tradicionalmente feito no estacionamento), shows musicais na porta do estádio, comida a rodo, brincadeiras com o público no telão durante o jogo, lojas atrás das arquibancadas, sorteios de prêmios… Vai além do esporte – e sempre com conforto e segurança.


Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu gostei.

Agradeço ao Paulo pela disponibilidade e atenção. Um abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...